Educadores

  • 01

    MAR

    2014

    Encontro de Educação Democrática no carnaval de Cumuruxatiba

    por Denis Plaper em 01/03/2014

    Durante este feriado de carnaval a vila de pescadores de Cumuruxatiba, no Sul da Bahia, irá receber educadores de diferentes lugares, escolas e projetos do Brasil, com a finalidade de refletir e pensar formas de investir e aprimorar a educação no país. A iniciativa do encontro é da Rede Nacional de Educação Democrática, um movimento que vem ganhando força e realizando diferentes iniciativas em torno do tema da educação.

    Este encontro, assim como todos os anteriores, foi todo organizado de forma coletiva e colaborativa. A diferença deste, para os que o antecederam, é que houve uma programação elaborada de forma colaborativa pela internet e, nos anteriores, a programação foi decidida no inicio do encontro pelas pessoas presentes.

    Cumuruxatiba foi escolhida como local para este encontro por acolher um dos projetos que pertencem a rede, a Vila-Escola Projeto de Gente (http://www.vila-escolaprojetodegente.com.br/) , uma iniciativa do médico homeopata Alexandre Cavalcanti, que saiu do Rio de Janeiro e iniciou este trabalho que essencialmente enxerga as crianças como sujeitos de sua própria educação “Na Vila-Escola ninguém manda em ninguém. Todos combinam o que é o melhor para todos. Isto dá muito trabalho. Às vezes a gente até cansa de tanta conversa que é preciso ter pra acertar as combinações. Mas, vale a pena porque, lá, não tem nem oprimido nem opressor. É uma pena que na sociedade dos adultos tem muito disso aí: opressão.”

    Esta serie de encontros sobre educação democrática partiram da iniciativa de um grupo de educadores da região de Cotia, que começaram a se reunir para pensar em formas de contribuir para melhoria da educação pública e, consequentemente, para o progresso da sociedade de maneira geral. Algumas reuniões se sucederam entre profissionais de diversas escolas; Projeto Âncora, Amorim Lima, Colégio Viver, Kids Home, Planeta Terra, Te-Arte, Politeia e Sidarta.

    Aos poucos, a rede foi se ampliando e cada vez mais escolas e educadores foram aderido aos encontros. O primeiro deles foi realizado entre Projeto Âncora (Cotia-SP) e Colégio Viver (Cotia-SP) no próprio Colégio Viver. O objetivo inicial era de troca de experiências e conhecimentos entre seus educadores e foi muito bem sucedido. Devido o sucesso do primeiro encontro foi realizado um segundo encontro, desta vez na escola Planeta Terra (Cotia-SP), neste encontro já se somaram os educadores da escola Politéia (São Paulo – SP).

    O terceiro encontro, realizado na escola Politeia,  como sugestão do professor Yvan Dourado, foi o primeiro aberto ao público e superou a expectativa dos organizadores, que se surpreenderam com a quantidade de pessoas presentes interessadas em saber mais sobre o assunto. Já neste quarto encontro a rede se expandiu, somaram-se os educadores da rede pública, interessados em levar para o ensino público a pedagogia democrática. Como foi o caso da Flaminio Favero, localizada na zona norte da cidade de São Paulo, que para 2014 já implementou diversas mudanças na forma de trabalhar com seus estudantes e professores. Outras escolas como Kids Home (Cotia- SP) e  Vila-Escola Projeto de Gente (Cumuruxatiba –BA) também participaram deste mesmo encontro.

    O quinto encontro foi realizado no centro cultural UlaBiná, também em Cotia. Neste evento os participantes puderam assistir a exibição do filme Amarelos, que relata a linda experiência da escola Amorim Lima. Outros projetos democráticos de sucesso também foram apresentados, como o Projeto Arariba (Ubatuba-SP) no qual Neia Correia, e mais alguns educadores, puderam compartilhar um pouco do muito que já foi realizado em outra escola pública que também vem conquistando sua autônima e realizando um trabalho incrível.

    Posteriormente foram realizados mais dois encontros, um no Projeto Âncora (Cotia- SP) que conta com todo apoio do professor José Pacheco, um dos principais responsáveis pela história da Escola da Ponte, em Vila das Aves (Portugal), e outro no Projeto Arariba, em Ubatuba. Neste último os participantes tiveram mais tempo de compartilhar suas reflexões e experiências, pois o encontro durou todo um final de semana e o relato da diretora Neia emocionou a todos presentes.

    Além destas experiências, outras escolas públicas de diferentes cidades já entraram em contato com a rede de educação democrática interessadas em participar dos encontros para buscar alternativas para uma nova educação.

    Para saber mais sobre educação democrática:

    http://portaldoeducador.org/uma-sociedade-democratica-se-constroi-por-meio-de-uma-educacao-democratica/

    ...

Denis Plapler

Denis Plapler

Formado como Sociólogo pela PUC-SP e Mestre em Filosofia da Educação pela USP.